Champions League 2016/17: todos os alternativos perdem, que saco! [3ª rodada]

A terceira rodada da fase de grupos Champions League 2016/17 foi péssima para os cinco times alternativos que o Plano Tático está acompanhando de perto. Todos eles foram derrotados e o único que briga por vaga nas oitavas de final é o Copenhagen (Dinamarca), que soma quatro pontos no Grupo G, à frente do Porto pelo saldo de gols – é o segundo. Os outros estão praticamente eliminados da Champions League, mas ainda sonham com a Liga Europa.

Outros textos da Champions League 2016/17

Lincoln Red Imps | Os estreantes | 1ª fase preliminar

Ida da 2ª fase preliminar | Volta 2ª fase preliminar

Ida da 3ª fase preliminar | Volta da 3ª fase preliminar

Ida dos Playoffs | Volta dos Playoffs

Fase de Grupos. 1ª rodada | 2ª rodada

Os gols brasileiros

Lucas Moura, do PSG

O brasileiro esquecido da seleção brasileira foi às redes novamente pelo PSG. Lucas Moura, 24 anos, balançou o barbante do Basel (Suiça) por volta dos 17 minutos do segundo tempo, em casa. Foi ele quem deu início ao lance, trazendo a bola da direita para o meio e lançando um companheiro na área.

Enquanto seu colega de PSG tocava para outro jogador, que cruzou a bola, Lucas Moura se deslocou até a marca do pênalti, ficando livre. Um zagueiro do Basel cortou o cruzamento, mas jogou a bola exatamente nos pés do brasileiro, que ajeitou e bateu colocado, tirando do goleiro! Foi o 26º gol de Lucas Moura no PSG, em 120 partidas. O PSG fez 3 a 0.

Imagem de Amostra do You Tube

Adriano Correia, do Besiktas

O Napoli (Itália) vinha de duas vitórias na Champions League e recebeu o Besiktas (Turquia) em busca da manutenção dos 100%. Não deu certo, e Adriano Correia, revelado no Coritiba e com passagens boas por Sevilla e Barcelona, foi o responsável pelo primeiro golpe aos italianos – os turcos venceram por 3 a 2.

Logo aos 12 minutos, o Besiktas chegou pela direita e houve cruzamento para a entrada da área. Um jogador dominou, viu um companheiro se deslocando para dentro da área e fez o passe, deixando-o na cara do gol. O jogador do time visitante foi à linha de fundo e cruzou rasteiro. Lá na esquerda, Adriano apareceu livre para desviar às redes!

Imagem de Amostra do You Tube

Neymar, do Barcelona

Neymar perdeu pênalti aos 42 do segundo tempo, quando o Barcelona já vencia o Manchester City por 3 a 0, em casa – três gols de Messi. Dois minutos depois, o atacante brasileiro balançou as redes adversárias de forma brilhante. Já dentro da área, Neymar avançou sobre a marcação e deixou um zagueiro do Manchester City no chão com um drible. Antes que outros dois jogadores pudessem diminuir os espaços, Neymar bateu de perna direita e superou o goleiro do Manchester City.

Imagem de Amostra do You Tube

Bruno César, do Sporting Lisboa

Bruno César, que apareceu no Santo André/SP e se firmou no Corinthians, até tentou contribuir com o Sporting Lisboa (Portugal), mas não dava para encarar o Borussia Dortmund. Os alemães, mesmo fora de casa, abriram 2 a 0 no primeiro tempo, mas Bruno César deu esperança aos anfitriões com gol aos 22 minutos da etapa final…

Em tiro livre indireto da marca do pênalti, Bruno César combinou algo com um companheiro, que ao invés de chutar apenas rolou a bola de calcanhar. De frente para o gol, o brasileiro bateu rápido e chutou forte, a pelota passou por todo mundo e parou nas redes adversárias! Foi o quarto gol dele em 18 jogos na Champions League, 13 como titular (três edições).

Imagem de Amostra do You Tube

Os alternativos

Leicester City 1×0 Copenhagen | Grupo G

O Copenhagen é a única esperança do Futebol Alternativo na Champions League 2016/17. Mas é verdade que a derrota de 1 a 0 para o Leicester City, fora de casa, deixa a disputa em aberto. Pior ainda, os dinamarqueses estavam há 23 jogos sem derrota (desde 22 de maio de 2016) e ainda não haviam sido derrotados na Champions League 2016/17 (oito jogos).

Por sua vez, o Leicester City está a apenas dois pontos da zona de rebaixamento na Premier League, embora só tenha perdido duas vezes em 23 partidas dentro de casa na temporada. Apesar disso, os dinamarqueses mostraram força e jogaram de igual para igual, sendo superiores em alguns momentos.

Enquanto o Leicester City finalizou apenas duas vezes no alvo em dez tentativas, o Copenhagen criou nove chances e mandou quatro bolas na direção do gol, além de ter tido mais posse (54% contra 46%) e acertado bem mais passes (437 contra 277 do Leicester City). De maneira geral, os dois times tiveram problemas na finalização, mas os ingleses marcaram num descuido do Copenhagen.

Aos 40 minutos, um jogador serviu Riyad Mahrez com toque de cabeça. Na pequena área, o argelino (nascido na França) percebeu a ideia do companheiro e apareceu na frente dos dois zagueiros para desviar a bola, sem chance de defesa! Num jogo totalmente aberto e emocionante no segundo tempo, os dois times perderam chances incríveis (o Copenhagen ficou perto de empatar duas vezes), e o Leicester City teve gol mal anulado. Não seria injusto o empate.

Imagem de Amostra do You Tube

Arsenal 6×0 Ludogorets Razgrad | Grupo A

Não há como comparar as envergaduras de Arsenal e Ludogorets Razgrad (Bulgária). Os ingleses estão na 19ª campanha consecutiva na Champions League, enquanto os búlgaros disputam a fase de grupos pela segunda vez. Atuando em Londres diante de quase 60 mil torcedores, o Arsenal não tomou conhecimento do adversário.

Apesar de ter ficado mais com a bola (57% contra 43%), o Ludogorets só finalizou dez vezes, três no alvo. Já o Arsenal teve 19 oportunidades e mandou 12 na direção do gol, tendo sucesso em metade delas, o que comprova a eficiência. A defesa do Ludogorets esteve mal e deu muito espaço, como no primeiro gol do jogo, de Alexis Sánchez, que cortou um zagueiro e tocou por cobertura aos 13 minutos.

Wanderson perdeu chance clara para os visitantes (o jogo poderia ter mudado) e viu o Arsenal fazer o segundo em chute de Theo Walcott de fora da área (mais espaço dado pela defesa). Com o terceiro dos ingleses aos cinco da etapa final, os búlgaros se perderam e levaram mais três, o primeiro hat-trick da carreira de Mesut Özil. Só a Liga Europa é possível para o Ludogorets, enquanto o Arsenal chega a 12 jogos de invencibilidade na temporada.

Imagem de Amostra do You Tube

Real Madrid 5×1 Legia Varsóvia | Grupo F

A situação do Legia Varsóvia (Polônia) na temporada é complicada. Na liga nacional, o time só soma 13 pontos em 12 jogos (3v, 4e, 5d), ocupando o 13º lugar de 16 equipes, dois pontos acima da lanterna. Tendo perdido cinco das últimas sete partidas na temporada, o Legia Varsóvia teve pela frente o poderoso Real Madrid, que venceu e aumentou para 23 jogos o recorde de invencibilidade (sete vitórias em sete partidas em casa pela Champions League).

O Real Madrid sobrou na partida ao criar 29 chances, mandando 11 na direção do gol, enquanto os poloneses finalizaram no alvo apenas cinco das 12 oportunidades. A primeira chance foi do Legia Varsóvia, mas o meia belga Vadis Odjidja levou azar ao chutar rasteiro na trave!

Depois disso, Gareth Bale tranquilizou os 70 mil torcedores num chute cruzado e forte. Quatro minutos depois, Marcelo chutou mal, a bola bateu num adversário e enganou o goleiro, indo parar dentro das redes. Dois minutos depois, Danilo fez pênalti que Miroslav Radovic cobrou com tranquilidade, deslocando o goleiro!

Era a esperança polonesa, mas Marco Asensio marcou o terceiro aos 37 minutos, fazendo sucumbir o Legia Varsóvia. Com participação excelente de Cristiano Ronaldo nas assistências, o Real Madrid fez mais dois no segundo tempo, quando teve muito espaço, e acabou por golear o Legia Varsóvia, que deve terminar a Champions League sem pontos.

Imagem de Amostra do You Tube

Rostov 0×1 Atlético de Madrid | Grupo D

Estreante na Champions League, será complicado para o FC Rostov (Rússia) vencer na chave, por causa da qualidade dos adversários. Diante do Atlético de Madrid, os 15.400 torcedores queriam pelo menos a continuidade da invencibilidade de 23 jogos em casa, mas o Rostov se postou na defesa, o que não funciona contra times muito bons.

Os russos chutaram três vezes (todas no alvo), mas tiveram a bola em apenas 34% do tempo. Já o Atlético de Madrid acertou seis chutes na direção do gol em 15 oportunidades, superando os donos da casa numa finalização forte de Yannick Carrasco aos 17 da etapa final – a defesa não afastou o perigo e a pelota sobrou para o adversário. Terá sido um milagre se o Rostov conseguir vaga na Liga Europa.

Imagem de Amostra do You Tube

Dinamo Zagreb 0×1 Sevilla | Grupo H

Um gigante na Croácia (11 títulos seguidos), o Dinamo Zagreb está seis pontos atrás do líder Rijeka na atual temporada e precisará jogar muito para assumir a ponta da tabela. Na Champions League, a situação é ainda pior. Sem pontos, os croatas ainda não marcaram nenhum gol (até o Legia Varsóvia já fez), o único da fase de grupos nessa situação – o público de apenas 6.021 torcedores reflete a má fase.

Com apenas três vitórias nas últimas oito partidas, o Dinamo Zagreb ainda teve a estreia do técnico Ivaylo Petev na Champions League. E os donos da casa nada fizeram para somar pontos diante do Sevilla, já que sequer chutaram no alvo em cinco oportunidades. Por outro lado, os espanhóis finalizaram cinco vezes na direção do gol em 12 chances, duas claramente perdidas por Samir Nasri e Vietto.

Pelo menos o Sevilla conseguiu balançar as redes com Nasri aos 37 do primeiro tempo. Após cruzamento rasteiro da direita, o goleiro do Dinamo Zagreb se posicionou mal e permitiu que o controverso jogador francês aparecesse na primeira trave para rolar às redes, livre!

No segundo tempo, os croatas só tiveram uma chance num chute desviado da entrada da área de Hilel Soudani, que passou raspando a trave. Sem resistência, o Sevilla venceu e está perto das oitavas da Champions League, mas tinha que ter feito mais gols, pois grandes chances não vão se repetir contra adversários mais gabaritados. E o Dinamo Zagreb está apostando todas as fichas no 12º título croata em sequência, recorde que o clube não quer perder.

Imagem de Amostra do You Tube

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede