Campeonato Chinês 2016: os destaques brasileiros na 1ª e 2ª divisões

O emergente Campeonato Chinês tem assombrado o mundo com seu poderio financeiro. Jogadores de várias nacionalidades têm aceitado receber os milhões dos chineses em detrimento de continuar em grandes ligas. E, claro, os brasileiros também são atraídos por essa fortuna. O desmanche do Corinthians no início de 2016 e a transferência de Hulk, do Zenit St. Petersburg (Rússia) para Shangai SIPG por 55 milhões de euros, são algumas amostras das ambições do Campeonato Chinês.

Em 2016, o Campeonato Chinês da elite, a Chinese Super League, teve 21 jogadores brasileiros disputando a competição, mas a atração do torneio asiático não se resumiu à elite. Na Chinese League One, a segunda divisão, 15 brazukas se aventuraram e só não houve nenhum estrangeiro no terceiro nível do Campeonato Chinês porque a federação só permite atletas locais.

Nas duas principais divisões nacionais, os brasileiros são o maior número dentre os estrangeiros, inclusive com boa distância para nações asiáticas, como Hong Kong, Taiwan e Coreia do Sul, que vêm logo atrás. Os brazukas são menos de 10% dos atletas do Campeonato Chinês em números absolutos, mas a maioria se destaca: eles marcaram 23,6% dos gols em ambas as divisões, o que definitivamente não causa nenhuma surpresa.

Claro, os artilheiros do Campeonato Chinês em ambas as divisões são de nosso país, todos bem conhecidos. É o que o Plano Tático vai mostrar a partir de agora. Também destacamos o jogador chinês que teve mais gols nas competições, apenas para servir de comparação!

Os brasileiros no Campeonato Chinês

Ricardo Goulart (Guangzhou Evergrande)

Crédito: Getty Images/ESPN

Posição na artilharia: primeiro colocado

Desempenho: 19 gols e oito assistências em 29 jogos

Valor de mercado: 11 milhões de euros

Ricardo Goulart estreou no Campeonato Chinês em 2015, após duas temporadas exitosas no Cruzeiro. O Guangzhou Evergrande pagou cerca de 15 milhões de euros para contar com o promissor meia-atacante e o jogador provou em campo ter sido um investimento certeiro. Além de artilheiro, Ricardo Goulart foi eleito pela segunda vez como o melhor jogador do Campeonato Chinês, contribuindo muito para mais um título de Felipão no país. Versátil, atua também como centroavante e ponta.

———————————————————-

Alan Carvalho (Guangzhou Evergrande)

Foto: Getty Images/Yibada

Posição na artilharia: terceiro colocado

Desempenho: 14 gols e oito assistências em 27 jogos

Valor de mercado: 5 milhões de euros

Tal como Ricardo Goulart, Alan Carvalho chegou ao Campeonato Chinês após comemorar dois títulos nacionais consecutivos, mas na mediana liga austríaca pelo Red Bull Salzburg. O clube chinês pagou 11,1 milhões de euros no então artilheiro da Liga Europa (oito gols).

O bom desempenho do ex-atacante do Fluminense coroa um extenso período de recuperação devido a uma ruptura do ligamento cruzado durante um treino em 2015. Ambidestro, Alan joga mais próximo da área e faz muito bem o papel de pivô para as incursões de Ricardo Goulart e Paulinho.

Se antigamente falava-se que Ricardo Goulart não jogava mais na seleção brasileira por se esconder no Campeonato Chinês (algo que deixou de fazer sentido com as convocações de Renato Augusto), a ida para o Guanghzou Evergrande atrapalhou em definitivo o sonho de Alan defender a seleção… Austríaca! Caso o atacante jogasse mais seis meses no Red Bull Salzburg, poderia se naturalizar, conforme manifestou interesse em 2013.

———————————————————-

Elkeson (Shanghai SIPG)

Foto: sina.com

Posição na artilharia: sétimo colocado

Desempenho: 11 gols e 12 assistências em 26 partidas

Valor de mercado: 5,5 milhões de euros

O atacante maranhense estreou no Campeonato Chinês em 2013 no Guangzhou Evergrande, após temporadas de destaque por Vitória e Botafogo. Em 2016, Elkeson transferiu-se para o Shangai SIPG por 18,5 milhões de euros, após ser tricampeão nacional (2013, 2014 e 2015) e duas vezes artilheiro do Campeonato Chinês (2013 e 2014) – o Guangzhou Evergrande tinha interesse em vendê-lo para abrir uma vaga de jogador estrangeiro para o colombiano Jackson Martinez.

Elkeson tende a se beneficiar com a presença de Hulk jogando próximo ou dentro da área. O habilidoso jogador poderá ser ainda mais letal com os espaços criados por Hulk e consolidar-se como um dos jogadores estrangeiros mais efetivos no Campeonato Chinês a partir de 2017.

———————————————————-

Alex Teixeira (Jiangsu Suning)

Foto: Getty Images

Posição na artilharia: oitavo colocado

Desempenho: 11 gols e 10 assistências em 28 jogos

Valor de mercado: 30 milhões de euros

Depois de anos jogando no futebol ucraniano (Shakhtar Donetsk), Alex Teixeira esteve próximo de disputar a Premier League pelo Liverpool. Os Reds ofereceram 32 milhões de euros, mas o Shakhtar Donetsk preferiu vendê-lo, com toda razão do ponto de vista financeiro, para o Jiangsu Suning por 50 milhões de euros.

Apesar de Alex Teixeira ter manifestado interesse em ir para Inglaterra, os números em seu primeiro ano no Campeonato Chinês não mostram um jogador decepcionado. É claro que, colocado em perspectiva o alto valor gasto com o jogador, o desempenho não empolga tanto. Mas também é apenas a primeira temporada dele no país, Alex Teixeira deve evoluir.

———————————————————-

Renatinho (Guanghzou R&F)

Foto: chinatopix.com

Posição na artilharia: 17º colocado

Desempenho: nove gols e três assistências em 23 jogos

Valor de mercado: 1 milhão de euros

Oriundo das categorias de base do Coritiba, Renatinho perambulou por Londrina, Atlético Goianiense e Ponte Preta e descobriu o seu lugar no futebol: a Ásia. Antes de jogar no Campeonato Chinês, Renatinho teve relativo sucesso atuando no Kawasaki Frontale (Japão) e há duas temporadas defende o Guangzhou R&F, no qual disputa vaga com o carismático Zhizao, aquele que já apareceu no Corinthians.

Renatinho costuma enveredar pelos flancos do campo, em jogadas de velocidade. Embora importante nas tramas ofensivas do Guangzhou R&F, a referência no ataque é o israelense Eran Zahavi, que foi contratado em 2016 como artilheiro do Campeonato Israelense. Daí seu baixo volume de bolas nas redes no Campeonato Chinês 2016.

———————————————————-

Wu Lei (Shanghai SIPG)

Foto: Getty Images

Posição na artilharia: segundo colocado

Desempenho: 14 gols e 11 assistências em 30 jogos

Valor de mercado: 1,2 milhão de euros

Pela quarta vez consecutiva, Wu Lei foi o chinês que mais marcou gols no Campeonato Chinês 2016, além de ser o maior artilheiro do Shangai SIPG, clube que defende desde 2006. Aos 24 anos, já tem respeitáveis 114 gols marcados pelo Shangai SIPG em dez anos de carreira (sim, ele estreou na equipe principal aos 14 anos!). Companheiro de Elkseon, Wu Lei é cotado para receber o Prêmio de Jogador Asiático do Ano, honra que somente dois chineses já tiveram: Fan Azhiyi (2001) e Zheng Zhi (2013).

Os brasileiros na 2ª divisão do Campeonato Chinês

Luis Fabiano (Tianjin Quanjian)

Foto: www.chinabrasilfutebol.com.br/weibo.com

Posição na artilharia: primeiro colocado

Desempenho: 22 gols e quatro assistências em 28 jogos

Valor de Mercado: 800 mil euros

Nos últimos meses de São Paulo, Luis Fabiano parecia mera sombra do atacante matador do início dos anos 2000. Sua transferência para o Tianjin Quanjian parecia ser apenas a chance de assinar um ótimo (e talvez último) contrato. A despeito da baixa qualidade da 2ª divisão do Campeonato Chinês, Luis Fabiano mostrou-se imprescindível para o clube na ferrenha luta pela ascensão à elite local.

Mesmo o Tianjin Quanjian tendo altos e baixos na temporada, principalmente com o técnico Vanderlei Luxemburgo, o atacante teve sequência e marcou 36% dos tentos do clube (fez um hat-trick), sendo eleito o melhor jogador da competição. Não deve continuar no Campeonato Chinês (o Tianjin Quanjian subiu) e está sendo especulado em Ponte Preta e Vasco da Gama.

———————————————————-

Biro Biro (Shanghai Shenxin)

Divulgação/ Lance

Posição na artilharia: terceiro colocado

Desempenho: 18 gols e oito assistências em 29 jogos

Valor de mercado: 1,2 milhão de euros

Após se destacar na Ponte Preta emprestado pelo Fluminense, Biro Biro transferiu-se para o Shangsi Shenxin. O meia-atacante tem apenas 21 anos e é uma contratação diferente do perfil dos estrangeiros trazidos ao Campeonato Chinês, pois teve baixo custo e grande potencial de valorização (fez um hat-trick). Rápido e habilidoso, Biro Biro aparenta ter se adaptado rápido ao futebol local, mas seu time não foi promovido para a elite do Campeonato Chinês.

———————————————————-

Japa (Meizhou Hakka)

Reprodução/ Twitter

Posição na artilharia: quarto colocado

Desempenho: 18 gols e quatro assistências em 29 jogos

Valor de mercado: 350 mil euros

Antes de chegar ao Campeonato Chinês, Japa passou por Japão (Cerezo Osaka e FC Osaka) e Coreia do Sul (Suwon FC). No Brasil, o atacante peregrinou por diversos clubes gaúchos, tendo tido destaque no Aimoré, na campanha de acesso à elite em 2013. Apesar de seu ótimo desempenho, seu time foi apenas o 12º colocado com 39 pontos, seis acima da zona de rebaixamento para a terceira divisão. Se não fosse Japa, que marcou 39,5% dos gols da equipe, o Meizhou Hakka poderia ter caído.

———————————————————-

Mazola (Guizhou Zhicheng)

Foto: www.futebolinterior.com.br

Posição na artilharia: sétimo colocado

Desempenho: 14 gols e quatro assistências em 28 jogos

Valor de mercado: 500 mil euros

Promessa do São Paulo em 2011, Mazola só atuou três partidas pela equipe e foi emprestado para uma infinidade de times, incluindo Urawa Reds Diamonds (Japão) e Hanghzou Greentown (China). Após jogar no Ceará em 2015, Mazola está na sua segunda passagem no Campeonato Chinês, vindo sem custos do Portimonense (Portugal).

A adaptação mais fácil ajudou o Guizhou Zhicheng, que somou 59 pontos ao lado de Tianjin Quanjian e Qingdao Huanghai, subindo para a elite do Campeonato Chinês pelo saldo de gols. Mazola Joga mais como centroavante, embora possa também atuar pelas alas.

———————————————————-

Jailton Paraíba (Dalian Transcendence)

Reprodução/ Twitter

Posição na artilharia: nono colocado

Desempenho: 12 gols e seis assistências

Valor de mercado: 500 mil euros

Cria do União São João/SP e no Campeonato Chinês desde 2012, Jailton Paraíba estreou no Dalian Transcendence após passagens por Shangai Shenxin e Yanbian FC. No Brasil, jogou por Palmeiras B, Remo, CRB, Mirassol/SP e Sanata Cruz/RS. Os gols de Jailton Paríba foram muito importantes para evitar o descenso do Dalian Transcedence para a terceira divisão, já que o time somou 38 pontos nos 30 jogos, ficando no 14º e primeiro lugar acima da degola, cinco pontos de vantagem para o melhor rebaixado.

———————————————————-

Sun Ke (Tianjin Quanjian)

Foto: ESPN

Posição na artilharia: 19º colocado

Desempenho: oito gols e três assistências

Valor de mercado: 225 mil euros

O artilheiro chinês da segunda divisão jogou vários anos no Jiangsu Suning antes de assinar com o Tianjin Quanjian por 9,2 milhões de euros. Sun Ke atua pelo lado esquerdo do campo, tanto como meia quanto como ala. O jogador de 27 anos é convocado frequentemente pela seleção chinesa e tem sete gols em 33 partidas por seu país.

Informações

- Os africanos também tiveram destaque no Campeonato Chinês. Foram 11 do continente na elite e 14 na segunda divisão. No Campeonato Chinês, o senegalês Demba Ba, 31 anos, que já jogou por Chelsea e Besiktas (Turquia), marcou 14 gols pelo quarto colocado Shanghai Shenhua. Na segunda divisão, o atacante zimbabuano Nyasha Mushekwi, 29 anos, chegou ao Dalian Yifang em dezembro de 2015 e marcou 20 gols, só dois a menos que Luís Fabiano. Seu time ficou na quinta posição com 45 pontos, 14 atrás dos promovidos.

- A elite do Campeonato Chinês 2016 teve 33 jogadores estrangeiros, enquanto a segunda divisão contou com incríveis 83 atletas de fora. Números que devem aumentar com o tempo, já que o Campeonato Chinês vai evoluindo e conseguindo atrair jogadores mais famosos.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede