Campeonatos Estaduais 2017: as zebras mais surpreendentes [Série Plano Tático]

Os Campeonatos Estaduais são um charme no futebol brasileiro, não é mesmo? É no primeiro semestre da temporada que os chamados clubes grandes e, por consequência, favoritos a levar os Campeonatos Estaduais se encontram com os adversários de menor expressão.

Quase sempre o resultado é vitória do maior, mas de vez em quando acontece uma zebra. E é isso que o Plano Tático vai registrar nessa Série Especial durante os Campeonatos Estaduais. Vamos acompanhar de perto todos os jogos em busca daquela surpresa incrível, sempre que possível mostrando os gols e apresentando curiosidades interessantes. Como Apaixonados por Futebol Alternativo, esperamos que muitas aconteçam daqui para frente, né?

Campeonato Carioca

Madureira 2×0 Botafogo (25/01)

A partida era da segunda rodada, mas foi antecipada em razão do jogo do Botafogo na fase preliminar da Libertadores. Diante do Madureira, os botafoguenses esperavam iniciar o Campeonato Carioca com o pé direito, ainda mais que o adversário não jogou em casa, no estádio Conselheiro Galvão, mas em Moça Bonita, em Bangu.

Mas não deu nada certo. Mesmo com Walter Montillo em campo, quem brilhou foi o atacante Souza Caveirão, aquele mesmo ex-Vasco, Goiás, Flamengo, Bahia. Sem jogar desde julho de 2015, o atacante de 34 anos entrou no segundo tempo, marcou um dos gols e deu passe para Geovane Maranhão (jogou uma partida no Botafogo em 2016).

Curiosidade. Em 124 jogos na história, o Botafogo venceu 93 e conseguiu 21 empates, restando ao Madureira apenas dez triunfos. Antes dessa surpresa nos Campeonatos Estaduais 2017, o time havia vencido o Fogão pela última vez em 2008 por 2 a 1. Foram oito partidas de invencibilidade do Botafogo no confronto.

Imagem de Amostra do You Tube

—————————————————————

Botafogo 1×1 Nova Iguaçu (28/01)

Três dias depois, o Botafogo entrou em campo pela primeira rodada. Em casa, no estádio Nilton Santos, a equipe encarou o Nova Iguaçu e demorou só oito minutos para marcar. Parecia que a vitória era questão de tempo, mas o adversário empatou aos 12 do segundo tempo em cabeçada de Murilo Henrique após cobrança de falta.

Ele estava impedido, mas o árbitro nada marcou e o Nova Iguaçu conseguiu segurar o adversário fora de casa. Isso já aconteceu em 2006 (estreia do confronto) e em 2014, o que não deixa de ser zebra. Péssimo começo do Botafogo, não é mesmo?

Curiosidade. São oito embates na história e pelo menos o Botafogo nunca perdeu para o Nova Iguaçu, com quatro vitórias e quatro empates.

Imagem de Amostra do You Tube

Campeonato Catarinense

Figueirense 1×2 Brusque (28/01)

Na estreia de ambos nos Campeonatos Estaduais, o Figueirense esperava acalmar sua torcida, chateada por causa do rebaixamento à Série B 2017, vencendo o Brusque em casa. Até que os anfitriões começaram bem, abrindo o placar nos acréscimos do primeiro tempo, aos 47 minutos. Na etapa final, porém, o Brusque se organizou em campo e o resultado mudou.

Aos 26 minutos, Michel Douglas recebeu lindo lançamento e tocou na saída do goleiro, empatando o confronto. Aos 37, mão de Carlos Alberto dentro da área e pênalti para o Brusque, que virou em cobrança de Assis. Claro, os torcedores do Figueirense vaiaram muito, enquanto o técnico Marquinhos Santos começa a balançar, já que desde que assumiu o time tem só duas vitórias, três empates e nove derrotas.

Curiosidade. É a segunda vitória seguida do Brusque no confronto, mas a zebra é muito mais do que isso. Nos Campeonatos Estaduais, o time do interior não vencia o Figueirense fora de casa desde 21 de janeiro de 2007, quando também fez 2 a 1. O tabu de dez anos caiu.

Imagem de Amostra do You Tube

Campeonato Paraibano

Atlético Cajazeirense 2×0 Campinense (15/01)

O Campeonato Paraibano começou mais cedo e completou seis rodadas neste fim de semana. Ainda na terceira rodada, o Campinense visitou o Atlético Cajazeirense, que vai muito bem no estadual  e só está atrás do líder Botafogo. Com domínio completo dos anfitriões, o placar foi resolvido no primeiro tempo.

Logo aos seis minutos, boa jogada pela direita da área do Atlético Cajazeirense, um jogador cruzou e o goleiro não conseguiu defender. A bola sobrou para Mosquito, que empurrou às redes. Aos 36, o mesmo Mosquito recebeu lançamento na entrada da área e, livre de marcação, driblou goleiro e zagueiro (ele passou direto) antes de rolar para as redes vazias!

Curiosidade. Este foi o 15º confronto entre os times e apenas a primeira vitória do Atlético Cajazeirense na história. Antes, o Campinense havia vencido 13 vezes, além de um empate por 1 a 1 em 7 de abril de 2010.

Imagem de Amostra do You Tube

—————————————————————

Inter Paraibano 1×0 Campinense (29/01)

A sina do Campinense só aumenta e já são seis partidas sem vitória. A segunda zebra da equipe desde o início do Campeonato Paraibano aconteceu na sexta rodada. Fora de casa, o time encarou o Inter Pariabano, que veio da segunda divisão com o título e abriu o placar logo aos três minutos.

O Campinense se assustou e passou a ter mais posse de bola durante o resto do jogo, mas só criou um grande lance aos 36 do segundo tempo. Sem conseguir reagir, o atual bicampeão paraibano agora é o sétimo colocado com seis pontos, a quatro da zona de classificação, mas apenas três acima da degola.

Curiosidade. Foi apenas a terceira partida entre os dois times, já que o Inter Paraibano ficou fora da elite estadual por sete anos. Em 2009, houve empate sem gols em Campina Grande e goleada do Campinense por 5 a 1 fora de casa. Esta é a primeira vitória do Inter no confronto.

Campeonato Maranhense

Cordino 2×1 Moto Club (21/01)

O Moto Club conseguiu o acesso à Série C 2017 e esperava-se mais da equipe de São Luís contra o Cordino, fora de casa. O time da capital até começou vencendo logo aos 16 minutos, mas levou a virada do adversário ainda no primeiro tempo, com dois gols de Ulisses. Na etapa final, o Moto Club não conseguiu reagir e poderia até ter levado o terceiro no jogo de estreia na temporada. Atualmente, o time soma três pontos em duas partidas no Grupo B, atrás de Maranhão (quatro) e Cordino (três).

Curiosidade. Em 2012 e 2013, o Cordino conseguiu três vitórias e dois empates sobre o Moto Club, que vivia dias de penúria na época, inclusive com rebaixamento para a 2ª divisão estadual. Desde que voltou a ser grande no Maranhão, o Moto Club emplacou seis triunfos e um empate diante do adversário, que quebrou a sequência em 2017. No histórico, são 23 jogos com 12 vitórias do Moto Club, cinco do Cordino e seis empates.

Imagem de Amostra do You Tube

Campeonato Paranaense

Cianorte 1×0 Coritiba (29/01)

É apenas o início de temporada e isso reflete a diferença de entrosamento e preparo físico entre o Cianorte, que começou a treinar bem mais cedo, e o Coritiba, que teve pouco tempo de pré-temporada.

Sem temer o adversário na estreia, o time do interior preferiu esperar o Coritiba e apostar no contra-ataque. Num deles, o Cianorte rondou a área e o atacante Vinícius recebeu lançamento, ficando na cara do gol e sem marcação. Com tranquilidade, ele escolheu o canto e esperou a saída do goleiro para mandar às redes.

Curiosidade. Em 12 jogos no confronto direto, esta foi a primeira vez em que o Cianorte superou o Coritiba, que havia vencido oito vezes – três empates. Antes, o time do interior havia tido três derrotas e um empate em casa, o que comprova o caráter de zebra nos Campeonatos Estaduais.

Imagem de Amostra do You Tube

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede