Estaduais 2017: conheça os 10 medalhões mais famosos [Listão Plano Tático]

Alguns estaduais já começaram, mas as principais competições do país darão o pontapé inicial neste fim de semana. E o Plano Tático não poderia deixar de comemorar este início de temporada (NÃO ACABEM COM OS ESTADUAIS!!!) mostrando os clubes que resolveram trazer publicidade para si e – talvez – algum ganho dentro das quatro linhas.

Equipes de todo o país, principalmente as de menor expressão, apelam para aquela contratação de jogador famoso que já tem idade avançada (nem todos, como se verá) e não consegue mais render em alto nível. Nem sempre dá certo, mas que chama muito a atenção dos torcedores em geral e de nós, Apaixonados por Futebol Alternativo. Sem mais delongas, eis a nossa lista!

Os medalhões nos estaduais 2017

Carlinhos Bala (Frei Paulistano/SE)

Foto: Dinho Carvalho

Data de nascimento. 17 de setembro de 1979 (37 anos)

Clubes de sucesso. Sport Recife, Santa Cruz, Náutico

Em 2016.19 jogos (cinco gols)

Depois de passar pelo trio pernambucano, Carlinhos Bala não teve tantas boas exibições nos anos seguintes, perdeu espaço e teve de se contentar com o Fast Clube/AM. Foi aí, porém, que o hoje meia mais ofensivo voltou a fazer gols, indo para Potiguar de Mossoró/RN e América/PE. Carlinhos Bala havia assinado com o Tricordiano/MG para 2017, mas não apareceu na apresentação e foi descartado. Assim, fechou com o desconhecido e caçula Frei Paulistano, que estreou no futebol profissional em 2016 e levou a 2ª divisão estadual. E ele já tem um gol em duas partidas no Campeonato Sergipano 2017.

——————————————————————

Luiz Alberto (Tupy/ES)

Foto: Richard Pinheiro/ GloboEsporte.com

Data de nascimento. 1º de dezembro de 1977 (39 anos)

Clubes de sucesso. Flamengo, Fluminense, Atlético Mineiro, Santos

Em 2016. Cinco jogos (nenhum gol)

O veteraníssimo zagueiro Luiz Alberto começou a decair na carreira ao deixar o Fluminense em 2009, após três temporadas. A ida para o Boca Juniors (Argentina) foi um fiasco e o único momento de regularidade que Luiz Alberto teve depois foi no Atlético Paranaense em 2013. Após estar no Náutico/PE, o atleta vestiu as cores de São Gonçalo/RJ e Boavista/RJ e agora defenderá o Tupy, que está de volta à elite após 12 anos.

——————————————————————

Jorge Wagner (Flu de Feira/BA)

Foto: Yan Resende

Data de nascimento. 17 de novembro de 1978 (38 anos)

Clubes de sucesso. Bahia, Cruzeiro, São Paulo e Inter

Em 2016. Não jogou

O meia de grande habilidade é natural de Feira de Santana, cidade de seu novo clube, que vai defender pela primeira vez. Depois de estourar com a camisa do São Paulo, onde esteve por quatro temporadas (2007/10), Jorge Wagner foi para o Japão e jogou mais quatro anos, não rendendo em Botafogo e Vitória/BA. Após deixar os baianos ao fim de 2015, negociou com o Mogi Mirim/SP, mas foi descartado e ficou sem time em 2016. A intenção é atrair patrocinadores para o Flu de Feira.

——————————————————————

Lúcio Flávio (Joinville/SC)

Foto: Divulgação/ Joinville

Data de nascimento. 3 de fevereiro de 1979 (37 anos)

Clubes de sucesso. Paraná Clube, Coritiba e Botafogo

Em 2016. 41 jogos (cinco jogos)

Ótimo cobrador de faltas e dono de assistências primorosas, Lúcio Flávio fez sucesso no futebol brasileiro por muito tempo. Começou a decair quando voltou ao Paraná, clube que o revelou, em 2012, embora ainda fosse titular. Vaiado em 2015, saiu rumo ao rival Coritiba, que esperava a recuperação do meia, o que não ocorreu. Também criticado pela torcida, Lúcio Flávio saiu após a temporada e se reencontrou no ABC/RN, disputando a Série C. O time potiguar queria continuar com ele, mas o jogador preferiu ir morar em Joinville, mais perto da família e da escola dos filhos, que vivem em Curitiba.

—————————————————–

Jean Chera (Sinop/MT)

Foto: Valcir Pereira/ SportSinop

Data de nascimento. 12 de maio de 1995 (21 anos)

Clubes de sucesso. Nenhum, mas apareceu no Santos com pompa

Em 2016. Três jogos (dois gols)

O ainda jovem meia Jean Chera, de apenas 21 anos, já tem uma carreira atabalhoada por passagens traumáticas em dez times. Ele já achou que era craque de nível internacional aos 16 anos quando seu pai exigiu salário exorbitante do Santos, também perambulou por times menores e não deu certo. E até já voltou ao Santos com salário de R$ 900.  Após desistir da carreira e voltar atrás, Jean Chera assinou com o Sinop/MT, cidade perto de onde mora.

—————————————————–

Loco Abreu (Bangu/RJ)

Montagem de Nathália Silva, da G.M. Vídeo Produções

Data de nascimento. 17 de outubro de 1976 (40 anos)

Clubes de sucesso. San Lorenzo (Argentina), Nacional (Uruguai) e Botafogo/RJ

Em 2016. 42 jogos (18 gols)

O atacante uruguaio estava lá no futebol de El Salvador defendendo o Santa Tecla e aceitou voltar ao Rio de Janeiro para vestir as cores rubras do Bangu. Ídolo botafoguense, Loco Abreu não vem apenas para aparecer, já que está em boa forma física e pode ajudar o Bangu dentro de campo.  Com certeza ele será a atração alternativa do Campeonato Carioca.

—————————————————–

Marcelinho Paraíba (Treze/PB)

Foto: Reprodução/ Facebook Treze

Data de Nascimento. 17 de maio de 1975 (41 anos)

Clubes de sucesso. São Paulo, Grêmio, Hertha Berlim (Alemanha), Coritiba e Sport Recife

Em 2016. 26 jogos (nove gols)

Meia extremamente habilidoso, Marcelinho Paraíba teve algum destaque nesses últimos anos de carreira no Inter de Lages/SC, o que chamou a atenção do Campinense/PB, rival do Treze. O time paraibano, que revelou o atleta, chegou a anunciar o acerto, mas deu confusão e o negócio não foi confirmado. Pior, o Treze entrou na parada e trouxe Marcelinho Paraíba, que já tem um gol em cinco jogos no Campeonato Paraibano.

—————————————————–

Felipe (Boavista/RJ)

Foto: Reprodução/ ESPN Brasil

Data de nascimento. 22 de fevereiro de 1984 (32 anos)

Clubes de sucesso. Bragantino, Corinthians e Flamengo

Em 2016. 51 jogos

O goleiro Felipe apareceu no Bragantino e suas boas exibições no clube e na Portuguesa o levaram ao Corinthians. Foram três anos de titularidade até o retorno ao Brasil para jogar no Flamengo. Felipe deixou o time em 2014, passou pelo Figueirense sem qualquer destaque, mas se reencontrou no Bragantino, chamando a atenção do Boavista do técnico Joel Santana.

—————————————————–

Nonato (Goianésia/GO)

Foto: Divulgação/ Goianésia

Data de nascimento. 5 de julho de 1979 (37 anos)

Clubes de sucesso. Bahia

Em 2016. 23 jogos (13 gols)

O atacante de 37 anos estourou no Bahia no início dos anos 2000. Após voltar ao clube em 2007, Nonato perambulou por vários times e teve destaque no Centro-Oeste com as camisas de Rio Verde/GO, Trindade/GO e Mixto/MT. É ídolo no Goianésia e vai para o seu quinto ano consecutivo no clube goiano (defendeu outros no segundo semestre). Com 70 gols em 110 jogos, Nonato é o maior artilheiro da história do Goianésia e quer ser o goleador do estadual pelo quarto ano seguido.

—————————————————–

Marcos Aurélio (Luverdense/MT)

Foto: Giuliano Gomes/ PR Press

Data de nascimento. 10 de fevereiro de 1984 (32 anos)

Clubes de sucesso. Sport Recife, Coritiba, Atlético Paranaense

Em 2016. Oito jogos (nenhum gol)

 O meia é exímio cobrador de faltas e ficou conhecido com camisas pra lá de importantes no futebol brasileiro. Em 2013, foi vice-artilheiro da Série B pelos pernambucanos, sua última grande temporada. Depois disso não conseguiu mais render, nem pelo Coritiba em 2015. Marcos Aurélio estava no CRB/AL em 2016, mas pediu desligamento do clube em maio após não ter se adaptado como gostaria. Ele vai defender o Luverdense porque mora perto da capital de Cuiabá.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede