Copa do Brasil 2017: gols e curiosidades dos vexames na 1ª fase [15 e 16 de fevereiro]

Como esperado, a mudança de regulamento da Copa do Brasil (a partir de agora é jogo único nas duas primeiras fases) iria proporcionar um aumento no número de zebras na Copa do Brasil, o que aconteceu na primeira perna das partidas da fase inicial, nos dias 8 e 9 de fevereiro. Nesta semana, foram disputados os 20 confrontos restantes e é claro que as zebras continuaram a aparecer. Veja os gols das partidas em que os times menores aprontaram para cima dos favoritos, além de curiosidades interessantes!

Outros textos sobre Copa do Brasil

As zebras da 1ª fase (8 e 9 de fevereiro)

Chance de zebra? | Caldense x Corinthians

Moto Club x São Paulo | Santos AP x Vasco

Volta Redonda x Cruzeiro | Princesa x Inter

Brusque x Remo

As zebras na Copa do Brasil 2017

Boavista/RJ 1×0 Ceará

O Boavista não teve vergonha nenhuma de investir na velha receita dos medalhões, trazendo o comandante Joel Santana e jogadores conhecidos como Aislan, Renato Silva, Erick Flores, Pedro Botelho e o veterano atacante Marcelo Nicácio, o herói da classificação. O jogador de 33 anos não fez uma boa partida, mas teve a bola do jogo e não titubeou.

Em escanteio, o Boavista ergueu a bola na área e no bate-rebate ela tocou na mão de um jogador dos visitantes. O árbitro marcou e Nicácio foi para a marca da cal. Aos 51 do segundo tempo, ele mostrou calma para deslocar o goleiro e jogar no canto oposto ao qual ele saltou. Após o jogo, o técnico Gilmar Dal Pozzo foi demitido e Givanildo Oliveira foi anunciado em seu lugar.

Próximo adversário. Portuguesa (fora de casa)

Imagem de Amostra do You Tube

Histórico. Estreia do confronto na Copa do Brasil 2017

Curiosidade 1. Foi apenas o primeiro jogo do Boavista contra times cearenses na história. Por outro lado, o Ceará tem 87 partidas contra equipes do Rio de Janeiro, sendo 50 pela Série A (8v, 16e, 26d), 18 na Série B (8v, 5e, 5d), 17 na Copa do Brasil (4v, 6e, 7d) e duas na antiga Taça Brasil (2d). A última vitória contra times daquele estado ocorreu há seis jogos: 1 a 0 diante do Macaé em casa em 28 de novembro de 2015, na Série B. O primeiro adversário foi o Flamengo nas semifinais da Taça Brasil 1964: derrota de 2 a 1 em casa em 8 de novembro.

Curiosidade 2. O Boavista elimina um time da Série B nacional e vence sua primeira partida na história da Copa do Brasil (sete jogos no total), além de passar de fase de forma inédita. Já o Ceará não sucumbia na 1ª fase da Copa do Brasil desde 2009, quando empatou duas vezes com o Central/PE e perdeu a vaga pelo gol fora de casa.

——————————————————-

Rio Branco/AC 1×0 Figueirense

O Rio Branco só vai começar a disputa do Campeonato Acreano no próximo fim de semana (19 de fevereiro), enquanto o Figueirense, recém-rebaixado à Série B, já entrou em campo cinco vezes pelo Campeonato Catarinense (está em quarto lugar com sete pontos, seis atrás do líder Avaí. Porém, o ritmo de jogo não atrapalhou os acreanos, que mostraram mais disposição.

O adversário teve muita dificuldade na criação das jogadas e até chegou a acertar o travessão no primeiro tempo, mas foi pouco. Na parte final do jogo, aos 36 do segundo tempo, cobrança de falta pelo Rio Branco pouco além do meio-campo e bola na área. Após um toque de cabeça, Léo Fernandes, ficou livre para testar a bola às redes, tirando do goleiro!

Festa dos acreanos, decepção enorme dos catarinenses. Tamanha é a consternação que a queda na Copa do Brasil resultou na demissão do técnico Marquinhos Santos, que teve apenas 28% de aproveitamento desde que chegou ao Orlando Scarpelli – 4v, 4e, 11d. Márcio Goiano será o comandante do Figueirense, é ex-jogador do clube e fará sua terceira passagem – estava na Aparecidense/GO.

Próximo adversário. Gurupi (fora de casa)

Imagem de Amostra do You Tube

Histórico. Estreia do confronto na Copa do Brasil 2017

Curiosidade 1. Este foi apenas o segundo jogo do Rio Branco contra catarinenses. Em 8 de abril de 2014, a equipe recebeu a Chapecoense também pela Copa do Brasil e foi eliminada com derrota de 2 a 0. Já o Figueirense enfrenta acreanos pela terceira vez: na Copa do Brasil 2014, o time empatou sem gols com o Plácido de Castro fora e venceu por 3 a 1 em casa.

Curiosidade 2. A última vez em que o Rio Branco havia passado de fase na Copa do Brasil foi em 2004, quando eliminou o Rio Negro/AM com duas vitórias por 1 a 0 – parou no confronto seguinte, levando de 6 a 1 do Fortaleza em dois jogos. Curiosamente, o Figueirense, que tem um vice da Copa do Brasil em 2007, havia sido eliminado na 1ª fase pela última vez em 2004, quando empatou com o São Gabriel/RS em 2 a 2 fora e levou de 1 a 0 em casa na volta.

——————————————————-

São Raimundo/PA 2×1 Fortaleza

O São Raimundo, primeiro campeão da Série D em 2009, é um time de tradição no Pará e não é fácil jogar no estádio Colosso dos Tapajós, em Santarém.  Com torcida no interior, a equipe ainda não perdeu na temporada (no estadual tem 1v, 3e) e briga pelas semifinais, enquanto o tradicional Fortaleza, que vai para seu oitavo ano seguido na Série C, também está bem posicionado na luta pela fase decisiva do estadual (3v, 2e, 1d, terceiro lugar).

Os dois estavam bem e a partida foi disputada, com chances para os dois lados. O São Raimundo precisava da vitória para avançar na Copa do Brasil e começou melhor, mas o Fortaleza equilibrou e abriu o placar após cruzamento na área e cabeçada de Heitor aos 24 minutos.

Dez minutos depois, Tiago converteu pênalti bem marcado pelo árbitro e devolveu a esperança aos torcedores do Pantera. No segundo tempo, aos 30 minutos, grande jogada do São Raimundo e cruzamento rasteiro para Tiago, que aos 21 anos teve tranquilidade para dominar e mandar às redes. O Fortaleza quase empatou, resultado que lhe interessava, mas acabou mesmo fora da Copa do Brasil 2017. Com a queda, o técnico Hemerson Maria, que chegou a três rodadas do fim de 2016 e não conseguiu o sonhado acesso à Série B, foi demitido após cinco vitórias, 6 empates e apenas duas derrotas.

Próximo adversário. Joinville (fora de casa)

Imagem de Amostra do You Tube

Histórico. Uma vitória do São Raimundo (Copa do Brasil 2017) e duas do Fortaleza

Curiosidade 1. O São Raimundo só enfrentou o Fortaleza dentre os times cearenses. Além da Copa do Brasil 2017, as equipes se encontraram na Série C 2010, com triunfos do Fortaleza por 3 a 2 no Pará e 2 a 1 em casa. Por outro lado, o Fortaleza já encarou 65 vezes os paraenses, sendo 22 jogos na Série B (6v, 7e, 9d), 19 na elite nacional (7v, 2e, 10d) e 18 na Série C (9v, 8e, 1d), além de cinco na Taça Brasil e o da Copa do Brasil 2017. No geral são 25v do Fortaleza, 22v dos paraenses e 18 empates.

Curiosidade 2. É apenas a segunda participação do São Raimundo na Copa do Brasil e a primeira vez que o time passa de fase. Em 2010, a equipe venceu o Botafogo/RJ em casa por 1 a 0, mas levou de 4 a 3 e foi eliminado. Já o Fortaleza disputou sua 21ª edição de Copa do Brasil e havia sucumbindo na primeira fase pela última vez em 1999, quando levou de 3 a 1 do Coritiba em casa.

——————————————————-

Guarani de Juazeiro/CE 1×0 Náutico

O Náutico precisava de uma vitória para subir à elite nacional de 2017, mas perdeu para o Oeste/SP em casa e permanece na 2ª divisão. Tendo de reconstruir o elenco após a saída de atletas importantes, o time enfrenta má fase e é apenas o quarto no Hexagonal do estadual, ocupando a última vaga nas semifinais por três pontos, além de ter quatro derrotas seguidas.

Já o Guarani de Juazeiro não perdeu em casa na temporada e tem 11 pontos no Campeonato Cearense, o que lhe dá o segundo lugar, cinco atrás do líder Ceará. A boa fase do time do interior do cearense falou mais alto, apesar de os dois times terem tido chances de marcar.

No início do segundo tempo, aos nove, após ter levado bola na trave, o Guarani marcou com Ítalo em falha do goleiro Tiago Cardoso, que vem sendo muito contestado pela torcida. Os cearenses ainda tiveram um gol bem anulado, mas o Náutico não reagiu e está fora da Copa do Brasil. Pior, o técnico Dado Cavalcanti entrou em acordo com a diretoria e deixou o cargo.

Próximo adversário. Sampaio Corrêa (fora de casa)

Imagem de Amostra do You Tube

Histórico. Estreia do confronto na Copa do Brasil 2017

Curiosidade 1. O Guarani já encarou pernambucanos em sete oportunidades, contando com a Copa do Brasil. Antes, os jogos foram pela Série D com 3v, 3e, 1d, esta contra o Central em casa em 2016. Já o Náutico tem 74 jogos contra cearenses na história: 29 na Série B (12v, 6e, 11d), 19 na elite nacional (8v, 6e, 5d), dez na antiga Taça Brasil, 9 na Copa do Nordeste, cinco na Copa do Brasil (2v, 1e, 2d) e duas por um torneio da CBF. No cômputo total, 31v do Náutico, 23v dos cearenses e 20 empates.

Curiosidade 2. Esta é apenas a segunda campanha do Guarani de Juazeiro na Copa do Brasil, a primeira classificação à 2ª fase e a primeira vitória. Em 2013, a equipe perdeu duas vezes para o Santa Cruz/PE. Por sua vez, o Náutico fez sua 22ª participação no torneio e também foi eliminado na 1ª fase na Copa do Brasil 2016 (dois empates com o Vitória da Conquista/BA, pelo gol fora de casa).

——————————————————-

Brusque/SC 2×1 Remo/PA

Tanto o Brusque quanto o Remo estão bem em seus respectivos estaduais, o que em tese apontava para um jogo movimentado e cheio de emoção. Foi o que aconteceu, embora a técnica não estivesse muito presente. O Brusque não teve a longa viagem dos paraenses e abriu o placar aos 24 minutos com Jonathas Belusso, que recebeu livre na área e tocou com tranquilidade para as redes.

O Remo não demorou a empatar: aos 33, cobrança de falta sensacional de Zé Potiguar bem no ângulo, sem chances para o goleiro Rodolpho. O empate dava a vaga ao Remo na 2ª fase da Copa do Brasil, mas os catarinenses marcaram o gol da vitória aos 12 da etapa final após cruzamento rasteiro e desvio de Ricardo Lobo de dentro da pequena área. O Remo pressionou o resto do jogo, mas tropeçou na própria falta de qualidade e na determinação do Brusque, que ainda perdeu um pênalti no jogo.

Próximo adversário. Corinthians (em casa)

Imagem de Amostra do You Tube

Histórico. Estreia do confronto na Copa do Brasil 2017

Curiosidade 1. O Brusque encarou times do Pará pela primeira vez, enquanto o Remo tem 33 partidas (12v, 6e, 15d) contra times catarinenses. A maior parte ocorreu na Série B, com 20 jogos (8v, 5e, 7d), houve ainda oito confrontos na Série A (3v, 1e, 4d) e cinco  na Copa do Brasil (1v, 0e, 4d). Há quase dez anos o Remo não encarava equipes daquele estado, a última vez foi em setembro de 2007, com empate sem gols diante do Criciúma na Série B.

Curiosidade 2. Em sua terceira participação na Copa do Brasil, é a primeira vez que o Brusque passa de fase, mas esta foi a segunda vitória no torneio: em 2011, o time venceu o Atlético Goianiense por 3 a 2 na ida, mas sucumbiu com derrota de 1 a 0 na volta. Em 1993, empate com o União Bandeirante/PR por 2 a 2 fora de casa e derrota de 1 a 0 em seus domínios.

Por sua vez, o Remo fez sua 26ª participação na Copa do Brasil e 91 jogos no total (33v, 26e, 32d), tendo caído na 1ª fase nas últimas quatro edições, mas sempre contra times grandes. A última vitória da equipe no torneio ocorreu em 11 de abril de 2012: 2 a 1 no Bahia na ida da 2ª fase, com derrota de 4 a 0 no Nordeste e eliminação. Os remistas já foram semifinalistas na Copa do Brasil 1991, perdendo para o futuro campeão Criciúma, que tinha Luiz Felipe Scolari de técnico.

Os resultados

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede