Tag - futebol argentino - Plano Tático

Tevez no Shanghai Shenhua: a quarta estrela internacional dos chineses

O mercado da bola se surpreende mais uma vez. Primeiro foi com a ida de Oscar para o Shanghai SIPG, agora é na transferência não esperada de Carlitos Tevez para o futebol chinês. Por R$ 2,5 milhões por semana (é isso mesmo, viu?) o argentino preferiu deixar o Boca Juniors rumo ao Shanghai Shenhua, algo pelo qual foi criticado em boa parte da imprensa.

A opinião do Plano Tático é clara: o dinheiro oferecido pelo clube chinês faz a maioria das pessoas mudar de opinião. Embora tenha prometido pendurar as chuteiras em seu clube do coração (não ganhava pouco na Argentina), Tevez decidiu que valia a pena aceitar a proposta do Shanghai Shenhua para dois anos de futebol na liga chinesa, competição que vai aos poucos subindo de patamar.

É evidente o novo time de Carlitos Tevez também quer ganhar protagonismo nacional e no continente e por isso aposta no atacante de 32 anos. A intenção do Shanghai Shenhua é passar a brigar pelo título chinês, algo de que está distante desde 2008, quando foi vice-campeão. Resta saber se Tevez se acertará em campo com outras três estrelas internacionais…

Os novos colegas de Tevez

Demba Ba, 31 anos

O veloz e habilidoso atacante senegalês está meio afastado das grandes competições há algum tempo, mais precisamente desde 2013/14, quando defendia o Chelsea – antes estava no Newcastle, onde viveu o melhor momento da carreira. Nas duas temporadas em Londres, Demba Ba estreou marcando dois gols em 2013 e até terminou 2012/13 como titular, mas perdeu espaço no ano seguinte, começando apenas seis partidas das 29 disputadas.

O novo companheiro de Tevez queria continuar no Chelsea, mas o clube abriu negociações com outras equipes por causa da chegada de Diego Costa a Stamford Bridge. Assim, Demba Ba foi para o Besiktas (Turquia), se destacou ao marcar 27 gols em 44 jogos e conseguiu um lugarzinho no Shanghai Shenhua em 2015, continuando a balançar as redes.

No Campeonato Chinês 2016, Demba Ba foi muito bem ao terminar como vice-artilheiro do torneio com 14 gols, cinco a menos que Ricardo Goulart (ex-Goiás, Inter, Cruzeiro). Como centroavante mais fixo, o senegalês poderá fazer grande dupla ofensiva com Tevez, que é melhor atuando pelos lados.

Imagem de Amostra do You Tube

­————————————————————

Oba Oba Martins, 32 anos

O centroavante nigeriano nunca atuou profissionalmente no país africano (jogou a temporada de 1999/00 no Ebedei, ainda na base) e já foi para o futebol italiano. A primeira parte da carreira do folclórico Oba Oba Martins foi excelente, com muitos gols por Inter de Milão e Newcastle United entre 2001 e 2009, mas a partir daí o africano perdeu fôlego e começou a perambular por equipes de menor expressão.

Entre 2013 e 2015, Oba Oba Martins passou a jogar nos Estados Unidos, já que não havia mais espaço para ele no futebol europeu. E o destaque alcançado com o Seattle Sounders, pelo qual marcou 40 gols em 72 jogos, chamou a atenção do Shanghai Shenhua em 2016.

Por ter chegado após Demba Ba, Obafemi Martins veio para ser reserva do senegalês e até teve oportunidades diante de uma lesão do colega de continente. O nigeriano atuou 26 vezes na liga chinesa, metade como titular, marcando nove gols. O melhor momento ocorreu entre a 18ª e a 23ª rodadas, quando ele balançou as redes cinco vezes em cinco partidas, encerrando a temporada como titular. É a sombra de Demba Ba.

Imagem de Amostra do You Tube

————————————————————

Freddy Guarín, 30 anos

O meia colombiano começou no Envigado (Colômbia), mesmo time que relevou Muñoz, aquele atacante que teve passagem pelo Palmeiras nos anos 1990. Só que, ao contrário do compatriota, Guarín conseguiu destaque e foi para o futebol europeu, se destacando no Porto. Mesmo sem ser titular absoluto, o colombiano marcou 11 vezes em 63 partidas nos quase quatro anos no gigante português, o que o levou a Inter de Milão em 2012.

Os italianos o pegaram por empréstimo, gostaram e o contrataram em definitivo por 11 milhões de euros em maio daquele mesmo ano. Nas cinco temporadas em Milão, Freddy Guarín foi titular absoluto, participando de 108 jogos e marcando 15 gols.

As boas exibições do jogador sul-americano chamaram a atenção do Shanghai Shenhua, que pagou em 26 de janeiro de 2016 os mesmos 11 milhões de euros mais bônus para ter Guarín. Titular absoluto num torneio mais fraco, o colombiano jogou 26 partidas, sendo substituído apenas quatro vezes – marcou três gols. Freddy Guarín pode ajudar a bola a chegar para Carlitos Tevez, apesar de não ter se destacado nas assistências para gols.

Imagem de Amostra do You Tube

Será que Tevez ajudará o Shanghai Shenhua a cumprir seus objetivos em 2017?

Curiosidades do Shanghai Shenhua

- Carlitos Tevez por enquanto não terá compatriotas nem brasileiros no Shanghai Shenhua em 2017. O único de nosso país que tem contrato com o time chinês é o atacante Paulo Henrique, 27 anos, que foi revelado no Atlético Mineiro e desde os 18 anos está no exterior, com passagem rápida no Palmeiras (cinco jogos) em 2010. Ele pertence ao Shanghai Shenhua desde 2014, mas está emprestado ao Estoril (Portugal) até o fim da temporada 2016/17, em junho do ano que vem.

- O Shanghai Shenhua teve dois técnicos brasileiros na história. Em 1998, Muricy Ramalho ainda não tinha alcançado todo o sucesso que viria a ter, tendo treinado apenas Puebla, os juniores do São Paulo e o Guarani. Levou o time ao terceiro vice consecutivo na liga chinesa (45 pontos somados, 17 atrás do campeão Dalian Haichang), voltando ao Brasil em 1999 para comandar o Ituano. Em 1999, Sebastião Lazaroni já havia trabalhado em Vasco, Flamengo, seleção brasileira e Fiorentina, mas no Shanghai Shenhua foi apenas o quinto colocado com 38 pontos, dez atrás do vencedor Shandong Luneng.

Foto: Bagu Blanco / Backpage Images / DPPI

- Tevez será comandado por um “rival”. Desde 29 de novembro de 2016, o Shanghai Shenhua tem como treinador o ex-zagueiro uruguaio Gustavo Poyet, que marcou época com as camisas de Chelsea e Tottenham no final dos anos 1990 e meados da década de 2000. Aposentado, ele enveredou na carreira de técnico em 2009 e em 2016 esteve no AEK Atenas (Grécia), no Betis (Espanha) e agora na China.

- O Shanghai Shenhua foi fundado em novembro de 1951 e disputou normalmente o Campeonato Chinês na época amadora, inclusive jogando a segunda divisão em 1981 – foi vice-campeão e voltou à elite no ano seguinte. A partir de 1993, com a profissionalização da liga local, o novo time de Carlitos Tevez teve grande fase ao ser campeão em 1995 (ainda levou  o troféu em 1961 e 1962) e vice em cinco das seis edições seguintes, sendo a pior performance do período justamente com Sebastião Lazaroni.

- A última grande campanha do Shanghai Shenhua ocorreu em 2008. Em 30 rodadas, a equipe somou 61 pontos (17v, 10e, 3d), ficando dois atrás do campeão Shandong Luneng. Desde 2011 o clube não disputava a Liga dos Campeões da Ásia, mas volta ao torneio em 2017, embora seja na fase preliminar. O Shanghai Shenhua aguarda o vencedor de Brisbane Roar (Austrália) e quem passar de Global FC (Filipinas) e Tampines Rovers (Cingapura), valendo vaga na fase de grupos. É jogo único na casa do time chinês.

- O Shanghai Shenhua foi o quinto elenco mais avaliado no Campeonato Chinês 2016 com 29,6 milhões de libras, enquanto o líder foi o Guangzhou Evergrande com 46,5 milhões de libras. Com a contratação de Tevez, a diferença deve diminuir, já que o argentino está atualmente avaliado em 8,5 milhões de libras, de acordo com o Transfermakt.

Mais antigas

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede