Tag - futebol sul matogrossense - Plano Tático

CENE leva título no Mato Grosso do Sul e agora sonha com Série C

Fundado em 15 de dezembro de 1999, o CENE é sem dúvida o atual melhor time do Mato Grosso do Sul. Sediado na capital Campo Grande, o time conquistou desde então seis títulos estaduais, sendo três vezes vencedor nos últimos quatro anos. Com isso, o CENE se aproxima dos gigantes estaduais (Operário, com dez troféus, e Comercial, com oito), que há muito tempo não vivem bom momento.

Atual bicampeão sul-matogrossense, o CENE comemorou muito o título de 2014, mas o clube almeja objetivos ainda maiores: classificado ao Campeonato Brasileiro Série D por causa da conquista de 2013, o CENE sonha em alcançar o acesso à Série C. Veja como foi a temporada 2014 do clube sul-matogrossense até o momento!

Campanha tranquila

Principal favorito ao título, o CENE começou com empate de 1 a 1 com o Novoperário, mas duas vitórias deixaram o time na liderança, com sete pontos. Na metade da primeira fase, a disputa pela primeira posição era entre CENE e Costa Rica, com vantagem para o adversário, que venceu o confronto direto.

A disputa entre os dois times permaneceu até a última rodada, quando o CENE tropeçou diante do Comercial e viu o Costa Rica assumir a liderança, com 24 pontos, um a mais. Mesmo com apenas R$ 70 mil de apoio da prefeitura de Campo Grande, entre outros patrocínios, o CENE assegurara vaga nas quartas de final com facilidade. Porém, a grande campanha não impediu mudanças na comissão técnica…

Arrancada para o título

Paulo Muller, ex-preparador físico que assumiu o time desde o início do Campeonato Sul-Matogrossense, voltou à antiga função para que assumisse o técnico Claudio Roberto, 38 anos, bicampeão estadual com o Águia Negra. Em entrevista exclusiva ao Plano Tático, o treinador, que estava no Sete de Douras – eliminado na fase inicial – explicou como foi a negociação:

“Fiquei de certa forma surpreso, mas muito feliz por ter sido lembrado. O contato foi direto com o presidente [José Rodrigues], e ele me passou claramente qual era a intenção de ter me contratado e decidi aceitar mais esse desafio”, explica Claudio Roberto.

O primeiro compromisso do novo treinador foi justamente o confronto de ida da Copa do Brasil, contra o Coritiba. Mesmo com apenas 1.043 pagantes no estádio Morenão, o time da casa fez mais do que assegurar o jogo da volta: empatou com os paranaenses, que atuam na Série A! O bom resultado animou o CENE para as partidas diante do Ubiratan, pelas quartas de final do estadual.

Sem dificuldades, o CENE venceu os dois jogos (3 a 0 e 2 a 0) e assegurou vaga nas semifinais, contra o Naviraiense. Apesar do desgaste físico do elenco em geral, em razão da quantidade de jogos, o CENE superou o Naviraiense duas vezes, fazendo 4 a 2 no placar agregado. O adversário da final era justamente o Águia Negra, time que projetou Claudio Roberto.

As equipes haviam disputado o título em 2007, com o time de Rio Brilhante levando a melhor, e de novo o time do interior começou com vantagem, ao fazer 2 a 1 atuando em casa. Claudio Roberto sabia da necessidade de reverter o placar, mas não se abateu diante da pressão:

“Eu tenho aprendido por meio das experiências vivenciadas que, quando você canaliza a pressão do jeito certo, positivo, você se torna muito melhor profissional. Procurei passar ao grupo a importância de focarmos nos aspectos positivos, que era a campanha em casa, com muitas vitórias, boas atuações e a confiança que tínhamos acumulado ao longo da competição”, comentou Claudio Roberto ao Plano Tático.

O jogo da volta foi no estádio Morenão e a federação queria atrair o torcedor, disponibilizando 15 mil ingressos. Várias ações foram realizadas na cidade, como panfletagem, carros de som, visitas a escolas de futebol e preços promocionais de ingressos (R$ 6, R$ 10 e R$ 30), enquanto o CENE levaria cheerleaders e um carro de som para o centro de Campo Grande.

A televisão local transmitiu o jogo, o que certamente afastou o público do estádio: segundo borderô no site da federação sul-matogrossense, 5.070 pessoas compareceram, mas apenas 2.349 foram pagantes, com prejuízo de R$ 4.100,55. Em campo, o CENE marcou duas vezes, não sofreu nenhum gol e comemorou seu sexto título no Mato Grosso do Sul!

O presidente José Rodrigues enxergava longe: “O CENE não chegou ganhando de todo mundo, mas foi crescendo ao longo do torneio. Acreditamos que o número de torcedores aumente, porque valeu a pena ter comprado o ingresso. As 5 mil pessoas, se não tinham time para torcer em Mato Grosso do Sul, passam a ter o CENE”, comentou ao globoesporte.

Objetivo ousado

O título estadual serviu de motivação para o CENE tentar uma façanha: vencer o Coritiba, na casa do adversário, eliminando-o na Copa do Brasil. Porém, o adversário fez 2 a 0 e seguiu adiante. Claudio Roberto justificou: “O CENE teve participação digna, é sempre muito difícil enfrentar clubes de Série A, ainda mais quando você vem de jogo extremamente desgastante no domingo, com viagem na sequência”, justificou ao Plano Tático.

Agora, o CENE volta as atenções para o Campeonato Brasileiro Série D, que começa depois da Copa do Mundo. Claudio Roberto continua no cargo e cerca de 20 dos 27 jogadores deverão ser mantidos. Por enquanto, os adversários conhecidos são Interporto (Tocantins) e CEOV (Mato Grosso), mais o campeão capixaba e um time do Distrito Federal.

Claudio Roberto sabe o que precisa fazer para alcançar a Série C: “Temos clareza de como queremos trabalhar e a discussão é ampla neste sentido. Ainda existe uma indefinição em termos do inicio, mas o planejamento passa pela manutenção do trabalho, avaliação do grupo de jogadores que disputou estadual e Copa do Brasil, contratações pontuais e estruturação do CT”, disse ao Plano Tático. Muito trabalho e dificuldades esperam o CENE na Série D!

Mini-entrevista (Claudio Roberto)

Você é um técnico de ponta no Mato Grosso do Sul. Como avalia sua carreira?

Considero-me da nova geração de técnicos e há etapas a serem ultrapassadas. Sei que conquistei meu espaço no Mato Grosso do Sul, com muito trabalho e conquistas, e estou feliz com o reconhecimento. O futebol do MS está com mais visibilidade e tenho de me preparar para a próxima etapa do meu plano de carreira, pois quero buscar novos mercados.

Na final, você encarou seu ex-time, pelo qual conquistou dois estaduais, e o técnico Chiquinho, seu auxiliar em 2012. Teve algum sentimento especial envolvido na decisão?

O sentimento mais forte foi o de dever cumprido. Claro que foi especial, não pelo fato de ser contra o Águia Negra, que me projetou, mas sim por ter a oportunidade de ganhar um título trabalhando num clube da capital, acostumado a conquistas e com cobrança maior.

Quais são os jovens valores do CENE, que se destacaram na temporada, em sua opinião?

O maior destaque foi o atacante Guilherme, artilheiro do estadual com dez gols.  Além dele, o meia-atacante Eduardo e o zagueiro Lennon são jogadores promissores e que com certeza vão confirmar o DNA do CENE de projetar jovens jogadores em nível nacional.

A federação fez série de ações visando a aumentar o público da final, mas pouco mais de 2 mil torcedores compraram ingressos, com 5 mil presentes. O que precisa ser feito para atrair mais público?

A mobilização dos clubes para levar torcedores aos estádios precisa ser constante, não atitude isolada. O torcedor precisa ser valorizado antes, durante e depois dos jogos. Há bons exemplos de campanhas em clubes do Brasil que servem de referência para que os de MS possam se adequar, estruturar e criar departamento que cuide exclusivamente do seu maior patrimônio.

Informações

- O CENE se comprometeu a destinar 10% da receita líquida para uma associação de apoio a crianças com câncer, sendo a primeira entidade esportiva a fazer isso no estado. O clube vai estampar a marca da associação nos jogos da Série D.

Jogos do CENE em 2014

19/01 | CENE 1×1 Novoperário

22/01 | CENE 1×0 Comercial

26/01 | Costa Rica 0×1 CENE

29/01 | CENE 4×1 Maracaju

01/02 | Aquidauanense 1×1 CENE

09/02 | Misto 2×2 CENE

12/02 | Brasília 0×0 CENE [Copa Verde]

16/02 | Novoperário 0×0 CENE

18/02 | CENE 1×2 Costa Rica

20/02 | CENE 0×2 Brasília [Copa Verde]

23/02 | Maracaju 0×1 CENE

26/02 | CENE 3×1 Aquidauanense

05/03 | CENE 3×1 Misto

09/03 | Comercial 1×1 CENE

13/03 | CENE 2×2 Coritiba [Copa do Brasil]

Mata-mata

16/03 | Ubiratan 0×3 CENE

19/03 | CENE 2×0 Ubiratan

23/03 | Naviraiense 0×1 CENE

30/03 | CENE 3×2 Naviraiense

06/04 | Águia Negra 2×1 CENE

13/04 | CENE 2×0 Águia Negra

16/04 | Coritiba 2×0 CENE [Copa do Brasil]

Mais antigas

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede