Tag - Liga dos Campeões da Ásia 2013 - Plano Tático

Restam quatro times na briga pelo título australiano

A liga nacional australiana quer se tornar uma das grandes do continente

A temporada 2011-12 do Campeonato Australiano está repleta de emoções. Na Fase de Classificação, que durou 25 rodadas – 27 jogos para da equipe –, o Central Coast Mariners, segundo no ano passado nesta mesma etapa, conseguiu a liderança, ao somar 51 pontos (15v, 6e, 6d), dois à frente do Brisbane Roar, atual campeão nacional, que ficou nos 49, mesmo perdendo duas das três partidas contra o adversário. Com a primeira posição, o Central Coast Mariners assegurou vaga na Fase de Grupos da Liga dos Campeões da Ásia 2013, um prêmio para um clube que liderou 16 das 25 rodadas – a partir da 11ª partida –, contra oito do Brisbane Roar e uma do Newcastle Jets, logo na primeira rodada. O Brisbane Roar ficou com vaga na Fase Preliminar da competição mais importante do continente e tentará disputar pela segunda vez na história o torneio.

Sistema

Na Austrália, o sistema de disputa da liga nacional é bem diferente. Os dois primeiros da Fase de Classificação se enfrentam, na etapa de mata-mata, em partidas de ida e volta – o Brisbane Roar venceu o Central Coast Mariners, na ida, no último dia 31 de março de 2012, por 2 a 0. A vantagem ficou com o vencedor, que joga a partida de volta podendo até perder por um gol. O vencedor deste confronto se garante diretamente na Grande Final do Campeonato Australiano.

Na outra ponta, na Fase quartas de final, o terceiro da 1ª Fase (Perth Glory) venceu o sexto (Melbourne Heat) por 3 a 0, alcançando as semifinais. Ele vai encarar o Wellington Phoenix, quarto colocado, que eliminou, o Sydney FC, quinto, por 3 a 2. Quem passar de Perth Glory e Wellington Phoenix vai enfrentar, na chamada Final Preliminar, o perdedor do confronto Brisbane Roar /Central Coast Mariners , que terá mais uma chance de atingir a Grande Final. Aí sim será disputada, no próximo dia 22 de abril de 2012, a Grande Final do Campeonato Australiano, valendo o título nacional!

A grande final de 2011, entre Brisbane e Central Coast, vencida pelo primeiro

Imagem de Amostra do You Tube

Crescimento

Por enquanto, o tabu de cinco anos sem que o maior  artilheiro em uma temporada fosse estrangeiro – ano passado, o holandês Sergio van Dijk marcou 16 gols – no Campeonato Australiano vem sendo quebrado. O recorde era do neozelandês Shane Smeltz, que defende seu país, com 19 gols. Agora, o atacante albanês Besart Berisha, de 26 anos, pode repetir o feito.

O atleta, revelado pelo obscuro Tennis Borussia Berlim, tema de matéria do Plano Tático (veja aqui), passou por clubes de Alemanha, Dinamarca, Inglaterra e Noruega, e estava no Arminia Bielefeld (Alemanha), rebaixado ao final de 2010-11 para a terceira divisão nacional. Ele, que defende o Brisbane Roar, tem 19 gols, dez de vantagem para o segundo colocado, o neozelandês da seleção de seu país Shane Smeltz, do Perth Glory.

O melhor australiano que ainda tem chances de fazer gols é o meia-atacante Mitch Nichols, e apenas 22 anos, também do Brisbane Roar, com oito gols anotados, 11 a menos que seu companheiro de clube. Entre os brasileiros, o atacante Bruno Cazarine, 28 anos, do já eliminado Sydney FC (revelado pelo Palmeiras-SP, com boa passagem pelo Guarani-SP), terminou a participação nesta temporada com sete tentos.

O fato de os estrangeiros dominarem as estatísticas – o meia neozelandês Michael McGlinchey, de 25 anos, do Central Coast Mariners, lidera nas assistências para gol, com seis passes – corrobora a adição de qualidade nos times do país, com o intuito de trazer dinheiro, melhores partidas, mais público nos estádios e consequente crescimento do futebol nacional.

Para se ter uma ideia, o Melbourne Victory, oitavo colocado na Fase de Classificação e eliminado, levou média de 20.281 torcedores nos 13 jogos em casa, tendo os dois melhores públicos até aqui, de 40.351 (0 a 0 com o Sydney FC, em 8 de outubro de 2011), e 39.309 (0 a 0 diante do Melbourne Heat, em 22 de outubro do mesmo ano).

Lances do jogo que levou mais público até aqui

Imagem de Amostra do You Tube

Continente

Os dois melhores da 1ª Fase do torneio, Brisbane e Central Coast, ainda têm a Liga dos Campeões da Ásia 2012 por disputar. Após duas rodadas, o primeiro está na lanterna do Grupo F, com apenas um ponto, atrás de FC Tokyo (Japão), Ulsan Hyundai (Coreia do Sul) e Beijjing Gouan (China). Por outro lado, a situação do Central Coast é um pouco melhor. Segundo no Grupo G, com três empates, a equipe está atrás do Seongnam Ilhwa Chunma (Coreia do Sul), mas à frente de Nagoya Grampus Eight (Japão) e Tianjin Teda (China), que ainda se enfrentam.

A grande decepção em nível nacional é o Adelaide United, apenas o penúltimo colocado, mas que é o melhor australiano no continente, com seis pontos em três partidas, no segundo lugar do Grupo E, atrás do Pohang Steelers (Coreia do Sul), mas melhor que Gamba Osaka (Japão) e Bunyodkor (Uzbequistão).

Com os jogos finais se aproximando, a tendência é que a emoção dentro dos estádios aumente, trazendo mais torcedores aos estádios. De certa forma, um bom teste para os jogadores australianos, que terão, em 2015, a Copa da Ásia, principal competição do continente em termos de seleções, dentro de casa, e precisarão fazer um bom papel!

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede