Estaduais 2018: as esperanças de título do Futebol Alternativo

Por causa da Copa 2018, o término dos estaduais foi adiantado para o início de abril, a fim de que o Campeonato Brasileiro possa ser paralisado durante o torneio na Rússia. Portanto, na próxima semana muitos times vão levantar troféus. E é evidente que há esperança de título para o Futebol Alternativo, que estará muito bem representado nas finais dos estaduais. O Plano Tático fez um resumo de onde a zebra pode fazer a festa, confira os detalhes!

Chance de surpresas

Real Noroeste x Serra

O Campeonato Capixaba tem dois grandes clubes. Porém, a Desportiva ficou apenas na sexta posição, enquanto o Rio Branco está disputando a 2ª divisão estadual em 2018. Assim, abriu-se espaço para a zebra. O Serra é tradicional, tem cinco títulos capixabas (o último em 2008), mas chegou a ficar sem futebol profissional em 2015 por falta de dinheiro. O time se recuperou, voltou à elite em 2018 e agora tem a chance de ser campeão dos estaduais.

Quem tentará surpreender o líder da 1ª fase é justamente o segundo colocado. O Real Noroeste foi fundado em 9 de abril de 2008, ano do último caneco do rival, tendo vencido três vezes a Copa Espírito Santo (2011, 2013 e 2014). No Campeonato Capixaba, o Real Noroeste só tinha dois terceiros lugares.

Finais. 31 de março (16h10) e 7 de abril (16h10).

Palpite. O renascimento do Serra tem tudo para ser comprovado com o título capixaba depois de 10 anos. Mas não será fácil, já que o Real Noroeste perdeu apenas uma vez nos estaduais 2018.

Grêmio x Brasil de Pelotas

Um duelo de Davi contra Golias no Campeonato Gaúcho. De um lado o Grêmio, atual campeão da Libertadores e dono de 36 estaduais. Do outro, o Brasil de Pelotas até já foi campeão, mas em 1919, há quase 100 anos, além de quatro vices, o último em 1983.

Entretanto, o time do interior foi o líder da 1ª fase (só perdeu dois dos 15 jogos no total) e está na Série B nacional, o que lhe permite um elenco mais encorpado. O Grêmio patinou no início dos estaduais, chegou a ficar na zona de rebaixamento, mas colocou os titulares, e o desempenho foi melhorando no momento certo.

Finais. 1º de abril (16h) e 8 de abril (16h)

Palpite. O Brasil de Pelotas não parece ter chances diante do Grêmio, ainda mais com a primeira partida sendo em Porto Alegre.

Aparecidense x Goiás

Essa é uma final em que há chance de zebra. O Goiás é claramente favorito no Campeonato Goiano, não só pelos 27 títulos estaduais, mas por estar na Série B nacional. O problema é que o time da capital vem de duas péssimas temporadas, tendo brigado contra o rebaixamento para a terceira divisão. Por outro lado, a Aparecidense já aprontou em 2018: eliminou o Botafogo/RJ na Copa do Brasil, embora tenha sucumbido diante do Cuiabá/MT na etapa seguinte. As duas equipes já se enfrentaram em decisão dos estaduais, com título do Goiás por 3 a 1 em dois jogos em 2015.

Finais. 1º de abril (16h) e 8 de abril (16h)

Palpite. O Goiás pode levantar seu 28º título dos estaduais, abrindo 13 de diferença para o rival Vila Nova. Porém, a Aparecidense tem o artilheiro Nonato, aquele mesmo ex-Bahia, que tem nove gols no Goianão e pode ser o maior marcador do estadual em 2018.

Galvez x Rio Branco ou Atlético Acreano

Rio Branco e Atlético Acreano fazem a final do 2º turno em 1º de abril. Quem avançar disputará a decisão do Campeonato Acreano com o Galvez, a grande surpresa não só desta temporada, mas que há alguns anos já vem conquistando bons resultados estaduais. O time da Polícia Militar vem de um vice-campeonato em 2015, quando perdeu para o Rio Branco, mas sonha em surpreender, tendo perdido apenas um dos oito jogos disputados.

Finais. 4 de abril (horário indefinido) e 8 de abril (idem)

Palpite. Rio Branco e, principalmente, o Atlético Acreano, que joga a Série C, são favoritos diante do Galvez. O trunfo do time da Polícia Militar é justamente o fator mata-mata numa decisão de estaduais, os jogadores devem estar mais entusiasmados a lutar por cada bola. Mas deve dar Rio Branco ou Atlético Acreano.

Sobradinho x Brasiliense

Todo mundo sabe que os gigantes do futebol do Distrito Federal são Gama e Brasiliense. Entretanto, o histórico recente de ambos é terrível, já que eles têm tido dificuldade imensa inclusive nos estaduais, quanto mais nacionalmente.

O Gama caiu nas quartas de final, mas o Brasiliense alcança a decisão do Candangão pelo segundo ano consecutivo, podendo ser bicampeão e ficar a apenas um título do rival. Por outro lado, o Sobradinho não chegava a uma final desde 1994 (perdeu para o Gama) e só tem dois títulos estaduais (1985 e 1986).

Finais. 31 de março (16h15) e 7 de abril (16h15)

Palpite. As duas equipes estão empatadas na liderança da classificação geral do Candangão 2018, ambas com 30 pontos. O Brasiliense venceu por 2 a 1 o confronto direto na casa do adversário, mas agora é uma decisão. O Sobradinho tem chances de título, mas há um leve favoritismo ao Brasiliense, que deve levantar o troféu.

Central x Náutico

Certamente não faltará emoção na final do Campeonato Pernambucano. Os dois melhores pontuadores da 1ª fase, ambos com 19 pontos, vão brigar pelo título dos estaduais e precisam do troféu. O Central tem 99 anos e alcança uma decisão pela primeira vez na história, resultado de um time bem montado pelo técnico Mauro Fernandes, que trouxe jovens que não deram certo em clubes maiores. Já o Náutico busca a redenção após o vexamoso rebaixamento à Série C 2018, tentativa de reverter os problemas financeiros e ganhar força para o difícil torneio nacional que se avizinha.

Finais. 1º de abril (16h) e 8 de abril (16h)

Palpite. O Central tem sido valente e faz a melhor campanha de sua quase centenária história. O time do interior tem boas possibilidades de levantar o título, assim como o Náutico, que faz um primeiro semestre muito bom. Essa final é imprevisível, a única que o Plano Tático não vai tecer comentários sobre o campeão.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required