Flamengo do Piauí em crise: a bagunça sem fim

Quando se fala em Flamengo, imagina-se o clube com milhões de torcedores, jogando grandes competições com jogadores de extrema qualidade técnica e brigando por títulos de expressão. Se essa é a realidade do Flamengo do Rio, a situação do homônimo do Piauí é completamente oposta.

O Flamengo está muito mal no Campeonato Piauiense, já que soma apenas um ponto após seis rodadas. São quatro gols anotados e 15 sofridos, quase o dobro da segunda pior defesa do estadual. A situação dentro de campo é apenas reflexo da bagunça que toma conta do Flamengo piauiense. Veja todos os detalhes da grande crise deste rubro-negro que não tem nada a comemorar em 2018…

A grande crise do Flamengo do Piauí

Segundo maior campeão piauiense na história com 17 títulos, o Flamengo não levanta o estadual desde 2009. O último troféu foi o da Copa Piauí 2013, mas desde então as campanhas pioraram muito. Mesmo com a lanterna na Copa Piauí 2017 – o Parnahyba foi o último, mas porque acabou excluído do torneio –, o Flamengo manteve 12 jogadores e o técnico Nivaldo Lancuna.

A promessa era de contratar bons atletas, mas os problemas financeiros obrigaram o adiamento da pré-temporada por duas vezes, primeiro em oito dias e depois mais três. Em 21 de dezembro, exatamente um mês antes da estreia, o Flamengo começou os trabalhos, mas sem três atletas, que só viriam na semana seguinte por causa do alto custo das passagens para o estado. Na terceira semana de treinos, nenhum havia chegado, o que já escancarava a bagunça no Flamengo do Piauí.

Para piorar, o rubro-negro ainda perdeu jogadores como o volante Ribeiro, que treinou cinco dias, faltou dois e deixou o time por proposta melhor. Seis dias antes da estreia no estadual, o Flamengo anunciou a contratação do veterano Rosembrick, 38 anos, ex-Palmeiras e Santa Cruz. Dias depois, a “novidade”: o atleta não recebeu do clube o dinheiro da viagem DE CARRO do interior do Paraná até Teresina e acabou não indo!

Com tanta confusão e jogadores chegando mesmo depois do começo do estadual, o Flamengo não pôde desenvolver algo perto do futebol. A estreia, em 21 de janeiro, terminou com derrota de 3 a 2 para o Parnahyba. Uma semana depois, revés de 2 a 0 em casa para o Piauí, mas isso nem era o pior…

O técnico Nivaldo Lancuna, que havia participado da montagem do elenco, saiu para assumir o Anápolis/GO, deixando o Flamengo a ver navios. Menos de 24h depois, Jorge Pinheiro foi anunciado para tentar mudar os rumos da campanha rubro-negra. Seu primeiro compromisso foi justamente o rival River, mas, mesmo com a mudança na filosofia de treinos, o Flamengo saiu derrotado mais uma vez: 3 a 1.

O goleiro Wagner Bueno, que sabia das dificuldades financeiras do clube mas aceitou o desafio, desabafou: “Estou envergonhado, não saí de Goiânia para passar vergonha aqui. O campo de treinos não é adequado, falta material às vezes”, disse ao globoesporte. Dias depois, ele pediu a rescisão do contrato e foi embora.

A esperança era de que os 20 dias de folga por conta do Carnaval, até o jogo seguinte, fossem fazer o time evoluir. Só no elenco foram oito dispensas, além da saída de membros da comissão técnica e aumento de treinos para dois períodos – pasme-se, a equipe trabalhava apenas pela manhã!

Para compensar, vieram dois atletas ao Flamengo, um deles o zagueiro Índio, mas o tempo passava e o clube esbarrava nas questões financeiras para trazer mais reforços. A bagunça também persistia: os jogadores estavam devendo, mas pediram ao técnico para encerrar o treino mais cedo a fim de verem o jogo entre Real Madrid e PSG pela Champions, o que foi aceito!

Para piorar (se é que pode!), os salários do primeiro mês ficaram atrasados e os jogadores paralisaram as atividades a três dias da volta do Campeonato Piauiense. O time foi a campo, levou de 4 a 0 do Altos e, um dia depois, o presidente Tiago Vasconcelos e um diretor anunciaram a renúncia ao cargo – o mandato iria até junho de 2019; o vice Everaldo Cunha assumiu o Flamengo.

No meio de toda essa confusão, o zagueiro Índio e outro atleta estavam treinando há 20 dias, mas não foram regularizados e deixaram o clube rumo ao 4 de Julho. Para terminar a bagunça, o técnico Jorge Pinheiro também deixou o Flamengo, vindo para o seu lugar Paulo Júnior, demitido do Salgueiro/PE.

Para tentar mudar, o Flamengo terá dez reforços, sete do Guarani de Juazeiro/CE, que depois voltam para a Série D. Mesmo com poucos dias de mandato, o presidente do Flamengo pelo menos tem algo a comemorar: o primeiro ponto em 2018, vindo do empate sem gols em casa com o Parnahyba.

A quatro jogos do fim da 1ª fase em um mês, o Flamengo tem pouco tempo para reagir e avançar às semifinais do Campeonato Piauiense – a distância é de sete pontos com 12 em disputa. Será que o Flamengo vai operar um milagre?

Curiosidades

– Desde que vendeu sua sede, há alguns anos, o Flamengo do Piauí procura um novo local. A nova sede será em Santa Maria da Codipi, Zona Norte de Teresina, mas os dirigentes querem resolver as pendências trabalhistas antes de conseguir a doação da área pela prefeitura – o Flamengo descobriu que oito lotes pertencentes ao clube foram invadidos para a construção de um parque e busca a doação como compensação –, pois têm medo de que a Justiça do Trabalho penhore o local para o pagamento das dívidas. A ideia é que seja criada uma fundação mantenedora, sem fins lucrativos e vinculada ao Flamengo, que receberia o terreno, fugindo do confisco.

– Com o primeiro empate na temporada, o Flamengo deixou a alcunha de pior campanha dos estaduais 2018 para o São Francisco, que disputa o Campeonato Acreano. Após quatro jogos no 1º turno, o time teve quatro derrotas, marcou um gol e sofreu 14. Vale ressaltar a situação do Guajará Mirim: o time venceu duas vezes no Campeonato Rondoniense, mas entrou em campo na estreia contra o Genus sem nenhum jogador inscrito no BID da CBF, tendo sido punido em seis pontos e levado multa de R$ 500. No Campeonato Roraimense, até o fechamento desta matéria só uma rodada havia sido disputada. Por isso, os times que ainda não venceram não fazem parte do levantamento.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required